Beda 21 | Canais literários que eu acompanho

    Oie gente, tudo bem por aí? Eu sei que vocês não aguentam  mais me ver por aqui todos os dias,  mas hoje eu separei uma coisa bem legal pra mostrar pra vocês, juro. Bom, vocês já sabem que além do blog eu também tenho um canal no YouTube, certo? Caso você não saiba se inscreva clicando aqui. Porém além de ter um canal, eu acompanho vários outros e hoje eu resolvi compartilhar com vocês quais são os meus queridinhos, lembrando que eu separei apenas os canais de nicho literário e que pra acessar o canal de cada um deles é só clicar no nome. Vamos lá?

Geek Freak
    O canal do Victor eu comecei a acompanhar no ano passado, quando fiquei sabendo pela primeira vez da Maratona Literária de Inverno, que é ele quem organiza. Desde então fiquei encantada com o conteúdo dele e o gosto literário dele muitas vezes é parecido com o meu, então sei que posso confiar nas dicas que ele dá. O Victor é muito simpático e eu recomendo bastante o canal dele!

Palavras Radioativas
    A eu conheci já faz um bom tempo através de grupos do Facebook, na época ela só tinha o blog e desde que ela criou o canal eu fiquei mais encantada ainda. Assim como eu ela adora distopia e vive dando dicas ótimas lá no Palavras Radioativas, além de ser muito fofa e uma ótima amiga. Se você ainda não conhece o canal dela, não sabe o que está perdendo!

Pam Gonçalves
    A Pam eu acompanho desde o blog Garota It, quando eu ainda não era blogueira. Vivia lendo as resenhas dela e anotando as dicas, confesso que já li muitos livros por indicação dela e assim como eu ela também é fã da Cassandra Clare. Quer mais motivos pra se inscrever no canal dessa mulher? Ela recentemente lançou um livro que se chama "Boa Noite" e também publicou um conto no livro "O amor nos tempos de #likes".

Nuvem Literária
    Eu não lembro muito bem de como cheguei até o Nuvem Literária, se foi por algum sorteio ou por algum vídeo que me indicaram, mas assim que conheci a Ju eu já logo me apeguei no canal dela. Além de muito fofa e simpática ela é muito inteligente e dá dicas ótimas, nem sempre me identifico com as dicas, mas na maioria das vezes dá certo. Fica a dica!

Esses são os canais literários que eu mais gosto, e quais os seus? Me dêem indicações nos comentários, eu vou adorar!

Beda 20 | Top 5: Livros que me fizeram chorar

     Já faz algum tempinho que eu não atualizo essa coluna e não canso de dizer que ela é a minha favorita de todo o blog, pois aqui eu posso fazer listas relacionadas à todo tipo de coisa que eu gosto. Mas hoje eu não vou fugir muito do tema e falar de livros, aqueles livros que me fizeram desidratar de tanto chorar; que me deixaram soluçando em meio ao rio de lágrimas e que me marcaram muito. 
    Todo leitor assíduo já chorou com algum livro, seja de felicidade ou tristeza, em algum momento da vida. Eu não sou diferente, mas como sou chorona já chorei com vários e a lista é enorme, então separei para hoje os 5 livros que mais me fizeram chorar. Peguem os lencinhos, ok?

Foto: Isabella
5 - Harry Potter e as Relíquias da Morte, J. K. Rowling
Ok, ok, se você não conhece a série de livros provavelmente vai pensar que não existem motivos pra chorar com Harry Potter, mas eu te digo que, sim existem. Depois de me apegar tanto com os personagens, de vê-los crescerem e se evoluírem ao longo dos livros, era de se esperar que eu chorasse com a perda de alguns e compartilhasse o sofrimento de outros. Vários momentos me deixaram emocionadas, mas um, em especial, quando Hagrid volta chorando da Floresta com Harry nos braços. Não darei spoilers pois eu sei que nem todo mundo no mundo leu Harry Potter, mas que deveria isso é um fato.

Foto: Nádya Macário
4 - Raio de Sol, Kim Holden
Pra quem ainda não sabe eu sou resenhista do blog My Little Garden of Ideas e fiz a resenha deste livro por lá, mas também farei uma por aqui. O seguinte é que eu amei esse livro com todas as forças do meu ser, recomendo fortemente e apesar de ele ser devastadoramente triste ele é também muito emocionante e contém uma mensagem maravilhosa sobre amor e amizade. Chorei mais que a Alice no País das Maravilhas, mas o livro vale muitíssimo a pena gente!

Foto: Anna Schermak
3 - Como eu era antes de você, JoJo Moyes
Recentemente o livro de JoJo foi adaptado para as telonas e creio que muitas pessoas já viram, mas se você ainda não viu eu recomendo bastante. Mas leia o livro antes, por favor. É importante ler para não sair falando por aí que não gostou da história apenas pelo fato de ela não ter um final "feliz". A sociedade não está pronta para um final realista nos livros ou nos filmes e apesar de este final em particular tenha me destruído e me feito em pedacinhos eu enxergo ele como uma das conclusões mais bonitas que eu já vi por aí nos livros. Uma das, gente. É o meu romance favorito e me fez chorar bastante, então não poderia estar de fora da lista!

2 - Convergente, Veronica Roth
Que Divergente é a minha trilogia preferida da vida até agora, todo mundo que me acompanha sabe. Mas o quanto eu chorei lendo Convergente ainda não está escrito nos gibis. A conclusão da distopia criada por Veronica Roth tem um enredo avassalador e várias revira-voltas surpreendentes, mas mesmo sem dar spoilers preciso dizer que este foi o segundo livro que mais me fez chorar nessa vida, é muito emocionante mesmo. Mas não vou me estender muito, quem estiver interessado pode ler a resenha que eu fiz: clique aqui.

Foto: Melina Souza
1 - A culpa é das estrelas, John Green
Vocês nunca viram resenha deste livro por aqui, pois eu li um bom tempo antes de criar o blog e eu sei que vocês vão achar clichê e colocar o meu gosto literário em pauta, mas na maior sinceridade, eu não ligo. Gostei mesmo do livro, leria de novo e confesso: chorei bastante. Não vou comentar sobre o enredo porque a maioria das pessoas (que leram ou não) já sabem a premissa do livro, porém na época que eu li eu não sabia do que se tratava e ele me surpreendeu bastante, até porque eu não costumava ler sick-lit e achei que o "elemento surpresa" escolhido pela autora me convenceu bastante. Foi o livro que mais me fez chorar até agora, eu acho.


Beda 19 | Resenha: A caçadora de bruxos, Virginia Boecker

    "No mesmo estilo de Guerra dos Tronos, “A Caçadora de Bruxos” reconstrói uma Inglaterra medieval mítica, com magia e muita intriga política. Na Ânglia do século XVI, a prática da magia é ilegal e infratores são queimados nas fogueiras. Elizabeth Grey é uma das melhores caçadoras de bruxos do rei: ela localiza e captura Reformistas, rebeldes suspeitos de praticar feitiçaria para que sejam julgados e executados, conforme manda a lei. Até que, inexplicavelmente, ela é incriminada e acaba presa sob a acusação de praticar a arte que se dedicou a erradicar. A salvação, no entanto, acaba vindo na forma de seu maior inimigo: Nicholas Perevil, o mago mais poderoso e procurado de Ânglia. À medida que Elizabeth se associa aos Reformistas, suas crenças sobre a legitimidade da proibição da magia são profundamente abaladas. Ela se vê em meio a uma contenda política de proporções épicas e percebe que seus antigos aliados agora são seus inimigos mortais. Será que Elizabeth está pronta para decidir de qual lado está sua lealdade, afinal de contas?"

Título: A caçadora de bruxos | Autora: Virginia Boecker | Editora: Galera Record | ISBN: 9788501073006 | Páginas: 308 | Skoob | Compre aqui
Livro cedido em parceria com a editora para resenha


   
Desde o primeiro momento em que eu recebi os livros nas minhas mãos eu imaginei que eu não fosse gostar dele. Não criei expectativa alguma e tampouco li a sinopse, pois odeio lê-las, acaba revelando demais muitas vezes e me deixa frustrada na maioria delas, pois acabo esperando demais da história e nem sempre ela é tão incrível quanto a sinopse diz. 
    Eu torci o nariz mesmo, porque o que eu conseguia deduzir tendo essa capa e título seria a história clichê de uma garota forte; treinada e preparada para caçar bruxos, até que por algum infortúnio ela se apaixonaria por um deles e viveria o conflito de decidir entre caçá-lo ou amá-lo. 
    A narrativa é ótima e o livro fluiu mais rápido do que eu esperava. Uma escrita muito bem feita, porém sem detalhes exagerados ou palavras demasiadamente difíceis, pelo contrário, é simples capaz de prender qualquer leitor. Até mesmo quem não goste de fantasia.
    O enredo não tem absolutamente nada a ver com o que eu imaginava. Elizabeth não quer saber de outro garoto além de Caleb, seu melhor amigo, mas ele não a vê de outra forma senão como a amiga de infância. Há algum tempo as coisas tem estado estranhas entre eles, pois Elizabeth vem escondendo um segredo que faz com que ela perca o foco de suas missões. Mas este segredo nem Caleb pode saber o que é. 
    Devido a este mistério, Elizabeth acaba sendo condenada à morte por Blackwell, o mesmo Inquisidor que a treinou para ser uma caçadora de bruxos, acusada de feitiçaria. A magia é extremamente proibida em Ânglia. Acontece que o mesmo motivo de sua condenação é também a sua única salvação, quando o mago Nicholas Perevil a resgata. 
    Nicholas a salva da prisão quando ela já esta muito doente e quase morrendo, mas ele tem seu preço e espera algo em troca. Ela é designada à uma missão, e aí entram outros personagens interessantes na história. Como George; Fifer e John.
    A construção dos personagens é fantástica, todos se desenvolvem muito ao decorrer da trama. Além da quantidade de aventura; suspense; luta e, é claro, romance. Porém o romance é muito bem inserido na história, discretamente e, portanto, não é o foco do livro. O que deixa tudo mais interessante e menos maçante.
    Quando terminei o livro senti que, literalmente, havia mordido a língua. O livro me surpreendeu de diversas maneiras e foi tudo aquilo o que eu não esperava de uma história de bruxos. Eu não queria ter terminado, queria continuar e ler mais. Desconfio que se trate de uma série ou trilogia, ainda não pesquisei sobre, mas dei nota cinco e o livro está com certeza entre os meus favoritos do ano até agora.

Beda 18 | Bookhaul: Junho e Julho 2016

    Oie gente, tudo bem por aí? Eu prometo que qualquer dia desses eu me organizo e faço uma programação toda certinha liberando vídeos toda Terça e Quinta, mas como eu estou com um conteúdo atrasado no canal e alguns vídeos prontos, estou publicando cada um aleatoriamente. Vocês sabem que eu costumo fazer vídeos de recebidos a cada 2 meses, certo? Pra acumular uma quantidade legal de coisas para mostrar.
    Nestes dois últimos meses eu recebi bastante coisa então o vídeo acabou se estendendo mais do que eu gostaria, mas no fim deu tudo certo e consegui mostrar um por um. A única coisa que eu vou pedir é que se você ainda não é inscrito no canal se inscreva e curta o vídeo para me ajudar na divulgação, ok?

Atrasadérrimo, mas aqui estão os livros que eu recebi em Junho e Julho!
LIVROS CITADOS:
Warcraft Durotan e Warcraft oficial do filme
A geografia de nós dois
Feios
Raio de Sol
Baía da Esperança
As  Crônicas de Medusa
O amor nos tempos de #likes
A caçadora de bruxos
Delícia, delícia
O ano em que te conheci
O livro das ideias brilhantes
Um novo mundo
O guia do mochileiro das galáxias 1,2 e 3
Um dia
O ladrão de Raios
Um mais um
O Pequeno Príncipe

    Se alguém tiver dúvidas, críticas ou sugestões pro canal e para o blog deixem nos comentários!

Beda 17 | Resenha: Um novo mundo, Bibi Tatto

    "O tempo está correndo e Bibi precisa alcançar logo seu irmão, Gagui, senão... Você conhece o mundo do Minecraft? Então certamente sabe quem é a Bianca Tatto, ou melhor, Bibi! Ela tem hoje um dos canais mais importantes no Youtube sobre Minecraft, com dicas e experiências que divide com um grupo de mais de um milhão de inscritos que a segue e comenta tudo que posta. Também é considerada a garota gamer mais assistida entre os youtubers do Brasil, além de uma das maiores do mundo. Neste livro, Bibi apresenta uma incrível competição entre o avatar dela e o do Gagui dentro de um novo mundo que ela criou no jogo. Enquanto isso, alterna a história com momentos divertidos de sua vida e confusões reais que se meteu durante seus dezesseis anos de idade. Se você curte Minecraft e procura por uma empolgante história, não pode deixar de saber quem sairá vencedor dessa perseguição! Preparado para a aventura?"
Título: Um novo mundo - Gagui Joined the game | Autores: Babi Tatto | Editora: Novas Páginas | ISBN: 9788581638416 | Páginas: 144 | Skoob | Compre aqui
Livro cedido em parceria com a editora para resenha
    Livros de infanto-juvenil não são livros que eu costumo ler, mas um ou outro consegue não só me convencer como me encantar. Um novo mundo não era um dos meus desejados, primeiro porque eu não gosto de Minecraft e segundo porque eu não conheço a YouTuber e tampouco tinha o interesse de conhece-la. Porém, à pedido do meu irmão, que queria ler o livro, eu acabei solicitando pra resenha.
    Com ilustrações fofas e uma linguagem bem simples, o livro é dividido entre o universo do tão famigerado jogo Minecraft e também sobre a vida pessoal de Bibi. Falando um pouco sobre seu passado; sobre o seu dia-a-dia atual dentro e fora do canal no YouTube.
    Um novo mundo é um livro feito para os fãs de Bibi. Ou para fãs do jogo. Não é o tipo de leitura que vai mudar a sua vida ou acrescentar a mesma informações úteis, não. É um livro voltado para um público específico e somente para ele. Eu, que nada entendo do jogo e muito menos me interesso, consigo ler sem me sentir perdida, afinal a escrita é muito leve, mas também não consigo fazer bom proveito da leitura, uma vez que ela não me acrescenta em nada.
    As ilustrações são bem fofas, cada capítulo começa com uma foto da autora ou um ilustração. É bem bonito o trabalho gráfico, mas ao mesmo tempo é um livro bem superficial, sem muita história e com bastante foto ou desenho pra preencher espaço. Não entra na minha cabeça uma garota com a idade de Bibi escrevendo um livro com informações bacanas ou uma história interessante, por isso, repito: o livro foi feito para os fãs. Apenas.
    A leitura fluiu rapidamente e eu li em pouquíssimo tempo, mas o livro força demais a ideia de que Bibi é uma garota descolada e fora dos padrões. Porém achei bacana que, no final, os pais dela deixaram notas ou "depoimentos" como forma de apoio a garota e seus sonhos.
    Recomendo a leitura para um público jovem (entre 12 e 16 anos) que seja fã de Minecraft - ao menos curioso - ou para quem conhece o canal da Bibi e queira saber mais sobre o seu trabalho, mas por não ter me identificado com absolutamente nada do livro, minha nota é UM.
    É triste dar uma nota tão baixa para um livro? É! Estou dizendo que o mesmo é ruim? Não! Afinal, eu não tive uma boa experiência com ele apenas por não ser seu público alvo, mas com certeza outras pessoas irão gostar e se identificar com o livro, é uma questão de gosto pessoal e experiência literária.

Beda 16 | Leitura das Cinco na Bienal 2016

     Oi oi gente, tudo bem? Não sei se você que está lendo este post me acompanha desde o começo do blog, mas meu sonho de leitora é visitar uma Bienal do Livro e ele só tem aumentado nestes dois anos de Leitura das Cinco, porque eu sempre vejo minhas blogueiras e Youtubers favoritas irem à Bienal e voltando cheias de livros e eu só fico na vontade. Mas por quê? Simples: eu moro há 6 horas e horas de distância da capital.
    Mas este ano eu pensei que, se eu organizasse tudo certinho, daria pra ir. E foi o que eu fiz, mas não foi fácil não. Eu cogitei todas as possibilidades: ir em alguma excursão; criar uma excursão; ir de ônibus sozinha ou ir de carro. Estudei todas e optei pela alternativa mais barata, que seria ir de van, mas eu não encontrei nenhuma saindo da minha cidade. O que eu fiz? Resolvi organizar minha própria excursão.
    Deu certo? Não também. Reservei a van dois meses antes, coloquei tudo na conta do lápis e comecei a divulgar, mas não consegui a quantidade suficiente de pessoas que eu precisava pra arcar com o aluguel da Van. E agora? Meu nervosismo só aumentava, então resolvi ir de carro: outra vez não deu certo. Na verdade, até daria, mas eu teria apenas 5 horas pra curtir o evento inteiro e, gente, a Bienal É ENORME, então não compensaria passar 12 horas dentro de um carro (6 na ida e 6 na volta) pra curtir apenas 5 horas de evento. Sendo que eu tenho vários autores e lançamentos pra prestigiar; editoras parceiras pra visitar e amigos pra encontrar por lá. 
 
    Mas Thai, então como você vai? Bom, vai sair um pouco mais caro do que ir de van ou de carro, mas eu acabei optando por ir de ônibus sozinha quando recebi (de presentinho) este ingresso da Editora Arqueiro, que é válido para os dias 29, 30 e 31, sendo que eu tinha planejado minha viagem apenas para o dia 28 de Agosto. Como eu não poderia sortear ou vender e tampouco conheço algum amigo da minha cidade que esteja interessado, resolvi eu mesma usufruir do ingresso.
    É uma opção que eu só aconselho se você tiver grana e lugar confiável pra ficar. No meu caso, vou ficar na casa de uma amiga minha de São Paulo, que é bem confiável e segura. De lá ela vai me guiar por todos os passeios então não corro o risco de me perder sozinha numa cidade tão grande!
    Minha dica pra quem quer ir sozinho no evento este ano ou no futuro é guardar dinheiro o ano todo pros gastos essenciais (passagens + comida + metrô + emergências) e, claro, o dinheiro que você pretende gastar com livros. Uma mala grande, pra não ter que deixar nada pra trás (se você for ficar mais de um dia); uma mochila básica pros passeios; garrafinha de água e alguns lanches dentro dessa mochila; ir de tênis; levar protetor solar; ter pessoas confiáveis ao seu redor e também marcadores de página ou cartões de visita do seu blog. Todas essas dicas eu acumulei enquanto pesquiso sobre a minha viagem ok? 
    Uma coisa importante é, independente de você optar por ficar na casa de um amigo ou em algum hostel, é deixar o endereço e o telefone com os seus pais pra eles terem ideia de onde você está. E também é importante pesquisar as passagens com pelo menos 15 ou 20 dias de antecedência e já comprar ida E volta, pra não correr perigo depois, hein? Pesquisar os melhores horários de ônibus e, é claro, deixar sua família tranquilizada de que você se organizou e tomou conta de tudo. Assim todo mundo se diverte e fica tranquilo.

    Pra quem quiser me encontrar eu vou estar na Bienal nos dias 28 e 29 de Agosto e vocês podem me acompanhar no Snap (shawtythai) pra saber tudo da minha viagem e como me encontrar, mas é claro, vou fazer vlog pro canal também e trazer muito conteúdo de lá pra vocês!