Resenha: A Ascensão do Governador

20 de junho de 2014

Título: A Ascensão do Governador
Autores: Robert Kirkman e Jay Bonansinga
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501097156
Ano: 2012
Páginas: 361
Sinopse: No universo de The Walking Dead não existe vilão maior do que o Governador, o déspota que comanda a cidade de Woodbury. Eleito pela revista americana Wizard como "Vilão do ano", ele é o personagem mais controvertido em um mundo dominado por mortos-vivos. Neste romance os fãs irão descobrir como ele se tornou esse homem e qual a origem de suas atitudes extremas. Para isso, é preciso conhecer a história de Phillip Blake, sua filha Penny e seu irmão Brian que, com outros dois amigos, irão cruzar cidades desoladas pelo apocalipse zumbi em busca da salvação. Originalmente, The Walking Dead é uma série de quadrinhos publicada desde 2003 e vencedora do Eisner Award. Em 2010, os quadrinhos foram adaptados para o seriado homônimo The Walking Dead já bateu diversos recordes de audiência nos Estados Unidos e foi finalista em várias categorias no 68º Golden Globe Awards, incluindo Melhor Série Dramática de TV.
     Se você espera que o livro seja exatamente como a série de The Walking Dead, pare por aí. Sabemos que o seriado foi adaptado dos livros e das histórias em quadrinhos, mas são bem diferentes. Não consigo dizer se de um jeito melhor ou pior, todo mundo sabe que o livro é sempre melhor que o filme ou série por conter mais detalhes fundamentais na história e por ser ORIGINAL. Levando em conta que nenhuma adaptação será exatamente fiel. Mas, os dois são ótimos. Maravilhosos.
     O livro é espetacularmente detalhista e diz até em qual vértebra o golpe acertou, a parte do corpo na qual ele golpeou o zumbi e etc. É rico, a linguagem ampla e fácil. Um tanto cansativo no começo e mostra o começo do apocalipse na visão de Philip Blake; seu irmão Brian; dois amigos e sua filha. Mas não mostra personagens como Rick e sua "turma", diferente da série que começa já no meio do caos em que Rick Grimes procura sua família.
     Só fui conquistada pelo livro de cara, por ser da série que eu já assistia, mas nos primeiros capítulos eu fiquei bem confusa. Conforme as peças se encaixam ao decorrer dos capítulos é impossível a história não te fisgar, porém até isso acontecer leva um certo tempo, pois os acontecimentos são lentos e demoram para engrenar em um ritmo interessante. Até agora são três livros lançados e eu só li o primeiro. É claro que em algum momento o Governador e Rick vão se encontrar, mas o primeiro volume da série nos faz conhecer quem realmente Philip é e quem ele não é; que história existe por trás do famoso e indestrutível "Governador"; o irmão dele que na série não aparece e a relação dos dois com Penny.
     A ordem de alguns acontecimentos e nomes de personagens são diferentes do seriado na TV. Por exemplo as duas irmãs e o pai doente de câncer que aparece lá pela terceira/quarta temporada aparecem já no primeiro livro. E os fatos não são iguais, mas são bem melhores. Muito melhores.
     Continuo encantada pela série e acho que deve haver algum motivo de tanta discrepância entre os livros e as temporadas, alguma cartada que vai ser mostrada depois ou talvez só quem realmente ler descubra certos detalhes que eu preciso avisar: são essenciais. Quer nunca ler os livros nunca irá entender mesmo algumas coisas. E é isso.

     Fiquei surpresa com o final, mas não darei spoilers. É algo extraordinário que muda toda sua visão sobre o seriado. Se para melhor ou pior, depende do seu ponto de vista.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.