Resenha: Cidade das Cinzas - Cassandra Clare

25 de junho de 2014

Título: Cidade das Cinzas
Autora: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501087157
Ano: 2011
Páginas: 404
Tradutora: Rita Sussekind

Sinopse: Para complicar ainda mais, alguém na cidade de Nova York está matando jovens do Submundo. Será que Valentim está por trás dessas mortes? E se sim, qual é o seu objetivo? Quando o segundo dos Instrumentos Mortais, a Espada da Alma, é roubada, a aterrorizante Inquisidora chega ao Instituto para investigar — e suas suspeitas caem diretamente sobre Jace. Como Clary pode impedir os planos malignos de Valentim se Jace está disposto a trair tudo aquilo em que acredita para ajudar o pai?


O segundo livro de uma série pra mim é sempre quando eu decido se continuo ou não lendo até o fim. Geralmente é uma relação de amor e ódio e com Cidade das Cinzas não foi diferente. Achei algumas coisas desnecessárias DEMAIS, mas amei o livro. Meu lado crítico foi a loucura lendo este volume!




Pra começar, Clary está tentando com que sua vida volte ao normal e acha que isso inclui tentar um relacionamento com Simon. Foi meu primeiro ápice de nervosismo, porque ela não precisa fingir sentimentos que ela não sente ou sente de outra maneira e, muito menos, precisa magoar ou iludir o Simon. Mas percebi que várias personagens passam por este momento (Bella Swan, Kelsey Hayes, Lucinda Price...) e amenizei o sentimento.
Segundo, Clary tem que entender que ela não tem uma vida normal mais e ponto. Senti falta de treinamento neste livro aliás. Ela não é uma Caçadora de Sombras experiente e em algum momento deveria ser treinada. Apesar de descobrir agora suas habilidades especiais, ela precisa saber manejar uma lâmina serafim, uma estela e entre outros artefatos antes de querer lutar contra Valentim.
Outra coisa que me irritou é o fato de Jace e Clary ainda achar que são irmãos. Meu Deus, que agonia. Todo mundo sabe que eles não são irmãos e eu, particularmente fã numero um de Clace (Clary + Jace), não aguento tanto sofrimento, tanta dor que eles sentem por achar que não podem amar um ao outro. Fora isso... Maravilhoso.



Aparecem cada vez mais detalhes que dão sentido a história, novas aventuras e lugares extremamente mágicos. Espero que o segundo filme seja a altura, porque a quantidade de ação neste livro é surpreendente. A leitura não fica monótona em momento algum, é como uma montanha russa cheia de surpresas.
Cassandra soube trabalhar no final, deixa o leitor desesperado pra ler o terceiro. Que logo logo vai ter resenha aqui no blog!

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.