Resenha: Como eu era antes de você, Jojo Moyes

20 de junho de 2014
Fonte


Título: Como eu era antes de você | Autora: Jojo Moyes | Editora: Intrínseca | ISBN: 9788580573299 | Páginas: 320
Sinopse:A história se passa em uma pequena cidade que gira em torno de um castelo, o ponto turístico do lugar. Tem uma cafeteria onde trabalha a estranha Louise Clark, ou só Lou. Uma garota de 26 anos que ainda mora com os pais e não tem muitas ambições pra vida.A família de Lou é uma coisa bem complicada, ela vive com a mãe; o avô; a irmã; o sobrinho e o pai. E quase chegando nos trinta, ela ainda mora no menor quarto da casa, vê TV depois do trabalho e quando seu namorado atleta, Patrick, tem um tempo de sobra ela aproveita. Mas não é uma relação calorosa e Lou parece se acomodar com tudo.Acontece que a cafeteria onde ela trabalha fechou, seu pai está quase perdendo o emprego em uma antiga fábrica da cidade e sua mãe não trabalha pra cuidar da casa, da criança e do avô. Ou seja, todo mundo sem grana. Além de sua irmã também não trabalhar e decidir voltar pra faculdade. Com a crise financeira da família, Lou tenta procurar alguma coisa pra fazer... Mas ela não tem qualificação para praticamente nenhuma das vagas disponíveis. Até que encontra uma vaga -intrigante- para ou segunda cuidadora de um jovem rapaz que sofreu um grave acidente. Will Trainor. O que ela não imagina é o quanto sua vida está prestes a mudar e Will também não faz ideia de quão melhor pode se sentir agora que um entrou na vida do outro.
    Eu amei! Geralmente não leio romances que não sejam fantasias, mas sou apaixonada por Sick-lits. E esta com toda certeza está na lista dos meus favoritos agora. A linguagem não é difícil, ao contrário de muitos livros que usam palavras difíceis sem necessidade. Jojo fez tudo bem pensado e com muito carinho. É uma história simples e direta, mas ao mesmo tempo tem sua complexidade. Faz você pensar "Será?" "Meu Deus!" ou "E agora?" várias vezes.
   Não é o tipo de romance love-love (que é como eu chamo os livros que são muito melosos ou forçados demais) é bem neutro e ainda sim deixa você de boca aberta suspirando pelos personagens e torcendo por eles. Will e Louise foram dois personagens muito bem escritos, feitos um para o outro.
Louise de início é uma personagem pacata, acomodada e sem ambições. Não existem surpresas sobre ela, nada de muito interessante além do seu gosto pra moda e seu jeito de se vestir. Mas Jojo soube construir a personagem e fazer com que ela evoluísse conforme o andar da carruagem e é exatamente isso que deixa tudo interessante. Já Will é sabido das coisas, tem paladar pra vinhos e bom gosto pra musica, livros e etc. Conhece vários países, frequentou vários bons lugares e ali naquele complexo sentado numa cadeira de rodas ele passa a dar mais importância pras coisas simples. Como estar ao lado de pessoas realmente boas.
    Me emocionei muito com o fato de ele ter de mudar todos seus hábitos e gostos devido ao acidente. Trocar todas suas aventuras por uma vida na qual ele é alimentado por outra pessoa. Mas ao mesmo tempo gostei do modo em que a autora descreveu essa realidade sem muitas dificuldades. Eu nunca lidei com ninguém na cadeira de rodas, mas não senti dó de Will como de início as pessoas acham que vão sentir. Ele pensa, ele tem atitudes e um espaço na sociedade como todos nós. O modo como o deficiente é retratado na história é muito digno.
    O livro é engraçado em diversos momentos e não deixa a leitura cansativa ou repetitiva. Lou tenta de várias formas mostrar a Will que tem sim várias maneiras que ele pode se divertir sendo do jeito que é. E que estar numa cadeira de rodas não é o problema, o problema é achar que este é o problema e se fazer de vítima. Ela não sente dó de Will ou pena, mas compaixão e afeto. Vontade de cuidar. É um romance pra lá de bonito.
    Sobre o final, eu imaginava diferente, mas não me decepcionei. Foi muito bem escrito e, embora triste, eu me emocionaria de qualquer maneira. O final de Louise é bem melhor do que eu imaginava pra ela e me fez imaginar uma porção de coisas pra ela após o final do livro. Porque assim como Hazel Grace eu acredito em uma continuação em algum lugar depois do final.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.