Resenha: O Extraordinário de R.J Palacio

22 de dezembro de 2014
Sinopse: August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.
Título: O Extraordinário | Autora: R.J. Palacio | Editora: Intrínseca | ISBN: 9788580573015 | Páginas: 320

   Confesso que a curiosidade tomou conta de mim por tanto que a Mabel (do blog Desejo Adolescente) falou sobre este livro e o quanto ela demonstrou ter gostado do mesmo nas redes sociais, mas eu não li resenha alguma, deixei que a história me levasse onde eu tivesse que ir pra descobrir do que se tratavam as coisas.
   Eu demorei pra ler porque eu simplesmente não queria ter que deitar na minha cama e não ter um capítulo das histórias do Auggie pra ler. Eu me apaixonei e não queria chegar ao final, essa foi a primeira sensação extraordinária que eu senti lendo meu exemplar.
   Mas antes que eu fale das minhas emoções sobre o livro, gostaria de elogiar a forma como a autora o separou, como foi interessante a troca de narrador e importante a simplicidade na hora de separar os capítulos. Nada cansativo porém também nada raso demais, cada página fala do que tem que falar sem rodear tantos outros assuntos antes.
   Agora, confesso que eu chorei. Chorei bastante e chorei de novo. Senti vontade de pegar na mão do August e andar por aí nas ruas sem me importar com mais nada. Como é engraçado quando uma criança parece ter mais força que um adulto, né? Porque a força do pequeno Auggie me surpreendeu, me deixou espantada e ao mesmo tempo fiquei aqui torcendo e admirando seu lado frágil também. Seus medos e suas escolhas, sua coragem.
   O livro me surpreendeu de forma que, eu não esperava quase nada dele e ele me deu tudo.
   É bem gostoso de ler, bem escrito e separado (como eu já disse anteriormente) e além de tudo tem um tema bem interessante. Traz alguns tabus sociais como por exemplo o bullying fora e dentro das escolas. Traz questões de valores, amizades, aceitação pessoal e reflexões que me farão pensar de forma completamente diferente a partir de agora.
   Fechei o livro querendo saber mais sobre, imaginando uma possível continuação. Porque é comum na maioria dos leitores assíduos essa síndrome de Hazel Grace. A gente sempre imagina uma continuação pra todo e qualquer livro quando ele acaba. Comigo é assim sempre.
   Não vou entrar em detalhes pra que eu não me empolgue e dê spoilers, mas o que eu tenho a dizer é que este é um dos poucos livros que eu li este ano que posso falar "Eu amei" sem ter que acrescentar um "mas..." na frase. Porque eu não mudaria nada, nenhuma vírgula.

2 comentários:

  1. Comecei a ler esse livro uns tempos atrás e acabei não terminando :( mas pretendo voltar a leitura algum dia, pois todos falam muito bem dele. Adorei a resenha e seu blog!
    Beijos!♥
    http://felicidadeporacaso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vivi, perdão pela demora na resposta. Olha, volta sim, eu adorei mesmo o livro. Achei uma grande lição de moral e vida, abriu meus olhos.

      Beijo gata, volte sempre.

      Excluir

Tecnologia do Blogger.