Crítica ao filme: A mulher de preto

21 de junho de 2016
    Foto: Reprodução
     Vocês já estão sabendo da Maratona de Filmes Temáticos que está rolando? Não? Clique aqui pra ver o post onde eu explico tudinho. Basicamente eu separei alguns temas e escolhi alguns filmes para cumpri-los e para o tema Um filme com a letra "A" eu escolhi A mulher de preto que já fazia muito tempo que eu queria assistir.

    "Arthur Kipps (Daniel Radcliffe) foi enviado por seu escritório para regularizar os documentos de uma mansão abandonada, próximo a um vilarejo, cujas crianças morrem misteriosamente de tempos em tempos, sem que ele soubesse de nada disso. Quando começa a ter uma série de visões sinistras durante a execução de suas tarefas, inclusive uma de uma mulher vestida de preto, ele descobre que existe algo relacionado ao passado daquele local e decide investigar, provocando a ira dos moradores e a morte de mais vítimas. Agora, só o tempo para dizer se o seu instinto paternal irá ajudar a resolver esse perigoso e grande mistério."

    Confesso que eu optei pelo filme principalmente por causa do Daniel. Sabe aquele filme que você não sabe explicar por quê, mas simplesmente morre de vontade de assistir? Foi bem assim. Eu convenci todo mundo aqui de casa à assistir comigo no meu aniversário e funcionou apenas pra matar a curiosidade, mas eu poderia muito bem ter escolhido um filme bem melhor.
    O clima de suspense é muito bom e sombrio, bem produzido e eu fiquei muito feliz por ver Daniel sair da zona de estereótipo e fazer um papel completamente do que estava acostumado. Sua atuação me convenceu, apesar de eu achar que praticamente jogaram nas costas dele um roteiro ruim e clichê e simplesmente saíram correndo pra ver no que ia dar.
    A fotografia do filme é espetacular, mas pouca coisa realmente me agradou. O desenvolvimento da história é muito lento; a maioria das cenas são fracas, tendo apenas uma ou duas me assutado e o filme não convence. Que dirá da medo. A história de casa mal assombrada é a mesma que você já deve ter visto em vários outros filmes por aí e o final apesar de não decepcionar mais que o resto do filme (pra mim casou muito bem) sugere uma continuação que eu não fiquei com vontade de ver.
    Não consigo tirar da minha cabeça como é que as pessoas continuam vivendo em uma cidade (que não tem nada de interessante) próxima à uma casa assombrada e SABENDO que isso coloca em risco a vida de seus filhos queridos, não dá gente. Qualquer ser humano que pense o mínimo que seja teria fugido dali há muito tempo.
    Bom, a minha intenção era desmistificar o trailer e o marketing do filme que façam com que ele pareça ser maravilhoso então, sendo assim, concluo que ele não é o que eu esperava e me decepcionou muito. Dito isso fica por sua conta em risco assistir ou não.

2 comentários:

  1. Thaísa,

    Obrigada pela tentativa de alerta... kkkkk... Mas, caí na besteira de assitir também. Acheio o mesmo que você. Muito fraquinho!

    Abração,

    Adriana.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.