Resenha: Êxtase, Lauren Kate

22 de maio de 2016
   "No quarto e último aguardado livro da série Fallen, Luce e Daniel estão juntos e parece que nada mais vai separá-los. O problema é que o destino amaldiçoado de uma mortal e de um anjo caído promete surpresas. O céu está escuro com asas Como a areia numa ampulheta, o tempo está se esgotando para Luce e Daniel. Para parar Lúcifer de apagar o passado eles devem encontrar o luga onde os anjos caíram na terra. Forças sombrias estão atrás deles, e Daniel não sabe se consegue fazer issoviver só para perder Luce uma vez e mais outra. No entanto, juntos, eles enfrentarão uma batalha épica que deixará corpos sem vida e poeira de anjos. Grandes sacrifícios são feitos. Corações são destruídos. E de repente, Luce sabe o que deve acontecer."
Título: Êxtase | Autora: Lauren Kate | Editora: Galera Record | ISBN: 9788501089656 | Páginas: 350 

      Lembro de ter demorado muito para ler Êxtase, primeiro porque temia que fosse igual aos dois últimos livros (que foram um pouco lentos) e também porque não queria terminar logo e dar adeus aos personagens. Mas quando o filme passou a ser gravado e eu acreditava que ele não demoraria tanto para ser lançado, eu li logo de uma vez. Bom, antes de qualquer coisa leia a resenha dos primeiros livros para não ter spoilers: Fallen; Tormenta e Paixão.

 
    O livro começa com Luce e Daniel em busca de uma relíquia que pode ou não revelar o local da queda, já que eles precisam parar o plano diabólico de Lúcifer para apagar toda a história da humanidade. Como sempre, Lauren Kate começa um livro exatamente de onde o outro termina e assim fica fácil de a gente lembrar o que estava acontecendo, mesmo se tivermos um intervalo considerável entre um livro e outro. Que foi o meu caso.
    A autora começou pecando no fato de que eles não elaboraram  nenhum plano para deter Lúcifer e isso fez muita falta. Às vezes isso me faz pensar que o que importava para autora, ou o que ela achava que importava para nós era somente o romance entre Daniel e Luce que começa a ficar aqui, neste último livro, maçante de tão piegas. Como se os próprios personagens não se importassem com o resto do mundo. Faltou fantasia e sobrou romance, na minha opinião.
    A narrativa continuou tão lenta quanto vinha sendo desde o segundo livro. Sinto que não houve evolução alguma da autora a cada livro e ela terminou a série do mesmo jeito que começou: quase uma amadora. Bom, apesar de tudo eu dei 4 estrelas para o livro. Porque como disse antes, lá na primeira resenha da série, eu li pela primeira vez há alguns anos e hoje tenho uma visão um pouco diferente à respeito dos livros. Ainda gosto bastante da série, adoro os casais e principalmente o amor entre Luciel, mas acho que faltou muita coisa para ser uma série perfeita. Faltou história.
    Neste último livro o passado dos personagens vão ser melhor explicados e uma identidade vai ser revelada, o grande clímax do livro na minha opinião (não darei spoilers nem sob pressão), mas na minha opinião a autora entrou em contradição com o que dizia no primeiro livro. De qualquer forma, achei o final muito adequado e fofo, justo e merecido para os personagens. Eu esperava mais ação; desespero; batalhas difíceis e glória. Mas foi um final ok.
    A revisão do livro deixou a desejar, encontrei alguns erros bem chatos até em nome de personagem. Não gostei da tradução do nome e achei a capa um spoiler enorme, já desconfiava do que se tratava mesmo antes de ler. E não podia estar mais certa.
    Cam é o único personagem que é deixado como uma ponta solta, literalmente, mas devido à muitas reclamações de fãs; cartas e até mesmo acredito que a autora já tinha essa carta na manga: ela escreveu Unforgiven, um livro só sobre Cam e seu grande amor. O ponto alto da série inteira e o que me fez continuar lendo, sem dúvidas, são os personagens secundários. Ariane; Roland; Cam; Miles e por aí vai.
     Concluindo: recomendo a série para quem gosta de Infanto-juvenil, por não se tratar de uma história muito bem elaborada e detalhista, mas algo fácil e leve de ler e também para quem gosta de romance água com açúcar. Quem está acostumado a ler fantasias provavelmente não irá gostar e quem não estiver é melhor ler outras fantasias antes de optar por Fallen. Não é uma perca de tempo total, os livros não são de um todo ruins, mas estão longe de serem muito bons.


Créditos pela foto: Bia Machado

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.