Life is Strange: Out of Time

21 de agosto de 2017
  
    
  Parece difícil acreditar, mas eu não morri gente, sumi, mas permaneço viva. O trabalho e a faculdade tem consumido muito do meu tempo, mas tirei uma folguinha hoje pra contar pra vocês o que eu achei do segundo episódio do jogo Life is Strange, que eu adquiri na Steam Summer Sale deste ano e só agora, por esses dias, tive tempo de jogar. Se você nunca ouviu falar deste jogo leia este post aqui, onde eu falo do que se trata e o que eu achei do primeiro episódio.

  Como eu já mencionei lá no outro post, LiS é um jogo onde cada ação provoca uma reação diferente, ou seja, o seu resultado pode ser diferente do meu tanto quanto pode ser igual. Foi o que eu mais gostei no jogo, o fato de poder traçar vários destinos pra personagem apenas criando um novo jogo dentro do mesmo episódio. Voltar no tempo definitivamente é um poder que eu gostaria muito de ter, poder retirar coisas já ditas e salvar pessoas. 

    A situação de Max está ficando cada vez mais delicada, uma vez que precisa desvendar alguns mistérios, ela acaba passando por momentos perigosos ao lado de Chloe. Eu particularmente gostei do clima mais "pesado", mas alguns desafios no jogo me irritaram, como por exemplo ter que voltar no tempo várias vezes para satisfazer a curiosidade de Chloe sobre os tais "poderes" da amiga. Passei nervoso em alguns momentos, porque realmente o jogo faz juz ao nome, mas ainda sim foi uma experiência bem prazerosa. 


   Max e Chloe se reaproximaram muito, mas me pergunto se Chloe não seria uma má influência. Sinto falta de Warren, espero que com minhas próximas escolhas eu consiga trazer ele mais para perto no próximo episódio. Em questão de jogabilidade senti que este episódio foi bem mais difícil que o primeiro, porém continua rápido, terminei em pouquíssimas horas. O gráfico continua muito bom, a trilha sonora muito bacana e fiquei contente com a aparição (breve) de alguns novos personagens. 

   A principal missão do episódio eu não consegui cumprir da maneira como gostaria, fiquei arrasada e muito chocada, quero criar um novo jogo pra tentar terminar de uma forma diferente (quem já jogou vai entender do que estou falando).

   Recomendo muito para quem gosta de jogos mais calmos, sem muitos tiros ou corridas ou coisas violentas, mas também deixo claro que pessoas sensíveis talvez se sintam muito fragilizadas ou sintam despertar algum gatilho. Dito isso, mal posso esperar para jogar o episódio 3 e contar para vocês o que eu achei.

2 comentários:

  1. Super me arrependo de não ter comprado esse jogo na promoção, sério!
    Eu fiquei com muita vontade de jogar depois que vi vários reviews rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Clay, não sabe o que tá perdendo, eu realmente acho q vc iria adorar!

      Excluir

Tecnologia do Blogger.