À primeira vista, David Levithan e Nina LaCour

13 de setembro de 2017
"Esqueça amor “à primeira vista”. Esta é uma história de amizade “à primeira vista”... ou quase. Mark e Kate são da mesma turma de cálculo, mas nunca trocaram uma única palavra. Fora da escola, seus caminhos nunca se cruzaram... Até uma noite, em meio à semana do orgulho gay de São Francisco. Mark, apaixonado pelo melhor amigo — que pode ou não se sentir do mesmo jeito —, aceita o desafio que mudará sua vida. E sobe no balcão do bar em um concurso de dança um pouco diferente... Na plateia, Kate, fugindo da garota que ela ama a distância por meses e confusa por não se sentir mais em sintonia com as próprias amigas, se encanta pela coragem e entrega do rapaz. E decide: eles vão ser amigos. Em meio a festas exclusivas, fotógrafos famosos, exposições em galerias hypadas, essa ligação se torna cada vez mais forte. E Mark e Kate logo descobrem que, em muito pouco tempo, conhecem um ao outro melhor que qualquer pessoa. Uma história comovente sobre navegar as alegrias e tristezas do primeiro amor... uma verdade de cada vez."

Título: À primeira vista | Autores: David Levithan e Nina LaCour | Editora: Galera Record | Páginas: 292 | Nota: 3/5 | Skoob | Livro cedido em parceria com a editora para divulgação

   O segundo semestre de 2017 não começou legal pra mim nas leituras, além de estar bem longe de bater a meta anual, nos últimos meses tenho lido alguns livros que me desanimaram muito e me fizeram perder o ritmo de leitura. À primeira vista foi mais um "sem sal" que entrou pra lista, mas calma, eu vou explicar o por quê.

   O livro é bem leve, conta a história à partir de dois pontos de vistas e em certo momento ambos personagens se cruzam no meio do caminho e o livro tem seu desenrolar. É divertido, inspirador, recheado com frases de efeito motivadoras sobre ser quem você é, se descobrir, se permitir e por aí vai. Também gostei da forma com que o tema homossexualidade é tratado no livro e achei a narrativa bem bacana e rápida. Mas Tai, então o que você não gostou? 

  Os personagens não me cativaram, a tal "amizade" tão mencionada na sinopse me pareceu extremamente forçada, bem como os romances, se é que podemos chamar de romance. É muito raso e superficial, deixou bastante a desejar. Uma coisa confusa, uma hora os autores davam a impressão de que ia acontecer algo, depois mudavam e no final era aquilo mesmo. Previsível e fraco. 

   Por tal desapontamento dei nota 3, que o livro só mereceu por ser rápido, dinâmico e tratar de temas que de início chamaram bastante a minha atenção.
   A diagramação está ok, não encontrei muitos erros na revisão, a capa ficou bem bacana aos olhos e atrativa. Recomendo a leitura durante uma viagem ou qualquer outra ocasião na qual você precisa que o tempo passe mais rápido.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.