Meus dias com você, Clare Swatman

3 de novembro de 2017
"Quando o marido de Zoe morre, o mundo dela desaba. Mas e se fosse possível tê-lo de volta? Numa fatídica manhã, Ed e Zoe têm uma discussão terrível, algo recorrente no seu casamento em crise, e ela acaba se despedindo de forma brusca quando ele sai para o trabalho. Pouco tempo depois, um ônibus acerta a bicicleta de Ed, matando-o e deixando Zoe arrasada por não ter lhe dito quanto o amava. Se tivessem ficado mais um pouco juntos aquela manhã, ele ainda estaria vivo? Será que poderiam ter reconstruído o amor que os unira? Após dois meses, Zoe ainda não conseguiu se conformar. De luto, decide cuidar do jardim do marido, quando acaba caindo e desmaiando. Então, algo estranho acontece: ao acordar, ela está em 1993, no dia em que conheceu Ed na faculdade. A partir desse instante, Zoe passa a reviver momentos cruciais de sua vida e percebe que talvez tenha conseguido uma segunda chance: uma oportunidade de fazer tudo diferente, de focar naquilo que realmente importa, de mudar os rumos do relacionamento – e, quem sabe, o destino de seu grande amor."

Título: Meus dias com você | Autora: Clare Swatman | Editora: Arqueiro | Páginas: 288 | Skoob | Nota: 2/5 | Ebook cedido pela editora para divulgação

   Meus dias com você foi um dos livros que eu comecei sem ter ideia do que se tratava, porque eu adoro fazer isso, dar um tiro no escuro e esperar ser surpreendida. Escolhi pela capa mesmo pra ver no que dava e não foi a pior leitura do ano, mas também não foi uma das melhores. 

   Fiquei um pouco confusa no começo, demorei alguns minutos para me dar conta de que Zoe estava viajando no tempo, exatamente porque eu não li a sinopse antes de começar o livro. Mas não foi ruim, me conectei bem rápido com a história e a curiosidade fez a leitura deslanchar, devorei o livro querendo saber o que iria acontecer no dia (ou página) seguinte. 

   Os personagens não são me cativaram, um pouco antipáticos e "sem sal", principalmente Zoe. São personalidades rasas que unidas formam um relacionamento desgastado e falido, sinceramente eu não sei por quê eles se apaixonaram um pelo outro pra começo de conversa. Mas de alguma forma a narrativa faz com que você torça por um final feliz entre eles, cria uma certa expectativa no leitor. 

   Onde está o ponto positivo então, Tai? A quantidade de drama no livro, que é capaz de gerar uma empatia e curiosidade, o que me fez continuar a leitura. Gosto de um bom drama e Meus dias com você é cheio dele. Ponto. Fora isso não teve nada no livro que tenha me chamado a atenção de um modo positivo. Nem preciso mencionar que eu odiei o final, senti que tinha lido tudo aquilo à toa.

   A escrita é leve, rápida e bem fácil de ler, mas nada extraordinária. O enredo é extremamente clichê, sem nenhum elemento que fosse "UAU" dentro da história, ou seja, relativamente morno. Não é péssimo, mas não é muito bom também, recomendo a leitura apenas em casos de tédios extremos ou se você gosta de livros melancólicos. 

Um comentário:

  1. Assim como você foi exatamente a capa que me chamou a atenção nesse livro. Mas apesar disso ainda não animei para começar a lê-lo e pela sua resenha confesso que ela vai ficar ainda na espera porque os elementos que você apontou como que deixaram a desejar acho que vão me decepcionar um pouco também. kkk

    Blog Profano Feminino

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.