Sonhos em flor, Estelle Laure

by - sexta-feira, abril 20, 2018

Foto: Broke Bells
"Eden Jones tem 17 anos e o futuro todo planejado. Com o apoio dos pais amorosos, do irmão gêmeo que a entende como ninguém e de Lucille, a melhor amiga de todas, sonha em estudar em Nova York e se tornar uma grande bailarina. Então seu mundinho perfeito começa a desmoronar... Além de não se sair bem no primeiro teste para um balé importante, fica sem chão quando Lucille e seu irmão escondem dela que estão namorando. Mas o destino achou que isso não era o bastante. Eden passa por uma incrível experiência de quase morte, porém volta com muitas perguntas e não consegue retomar a vida. As alucinações com flores negras e com a garota em coma na mesma ala do hospital onde esteve internada a levam a Joe, e só aí ela entende que não ter o controle das coisas pode ser libertador."

Título: Sonhos em flor | Autora: Estelle Laure | Editora: Arqueiro | Ano: 2018 | Páginas: 272 | Skoob

   Ler este livro me fez pensar em muitas coisas, muitas mesmo. Mudou completamente minha percepção sobre o gênero YA (Young Adult) e sobre Sick-lit* em geral. Quando eu comecei a ler bastante eu era a louca dos sick-lit's, ler A culpa é das estrelas fez com que eu desse um gás na leitura e comecei a devorar livros mais e mais, isso abriu a porta para outros gêneros também e é por isso que ler outro sick-lit depois de tantos anos me deixou nostálgica e foi significante pra mim.

   Eden acaba de acordar de um coma e não está conseguindo similar a maneira como as coisas mudaram desde sua experiência de quase morte. Agora sua melhor amiga namora seu irmão, ela não mais poderá fazer balé, além de só poder se alimentar através de líquidos no lugar da comida sólida. Acontece é que, como se não bastasse tudo isso, Eden tem tido visões com flores negras desde que acordou e que só ela consegue enxergar e no mesmo hospital ela descobre outra paciente em coma que ela jura ter visto em seu período de inconsciência. Tudo está muito confuso e as mudanças de humor não facilitam nada.

    A escrita de Estelle é bem sensível e embora tenha demorado algumas páginas para me envolver de fato, acabou tendo sucesso. Depois que entrei no embalo da história foi difícil largar o livro pra lá. Descobri só depois de finalizar a leitura que Sonhos em flor na verdade é um segundo livro e sucede Essa luz tão brilhante, porém por ser tão independente não tive dificuldade nenhuma durante a leitura e, portanto, acredito que não seja um problema lê-los fora de ordem.

   Gostaria de ter sabido mais das relações de Eden antes do acidente que a deixou em tal situação, talvez assim o livro pudesse ter sido um pouco mais profundo. Mas os efeitos após o acidente são muito bem desenvolvidos, vai falar de família, amigos, relacionamentos e a forma como tais experiências mudaram a forma da garota de enxergar a vida. A mensagem por trás da história é bem tocante, nos levando a questionar o sentido de nossa existência. 

   Porém o que eu quis dizer lá no comecinho, que mudou a minha perspectiva perante o gênero YA é que eu não sinto mais tanto prazer quanto sentia lendo histórias assim. Depois de tantos anos lendo outras coisas e conhecendo novos gêneros, finalmente saindo da minha zona de conforto, o cenário de transição da vida adolescente pra vida adulta não tem mais tanto impacto em mim como antes. Não que eu tenha deixado de gostar de YA, pelo contrário, só passei a valorizar mais outros gêneros com outras características. É um processo natural que acontece com todo leitor assíduo, creio eu.

   Dito isso hoje eu vou ficando por aqui, em breve trago mais resenhas e mais vídeos pra vocês!

* Sick-lit é uma vertente dos livros YA que tem como característica personagens com alguma condição patológica, ou em estado terminal. Ou seja, personagens com câncer, em coma e por aí vai.

You May Also Like

6 comentários

  1. Nossa, que identifiquei muito com seu posicionamento acerca dos young adults hoje em dia. Comigo também é assim!
    Até hoje acho que só li dois sick-lits: A culpa é das estrelas e Se eu ficar e esse último me marcou muito, gostei muito mesmo. Talvez por isso eu tenha gostado da premissa de Sonhos em Flor, mesmo com suas ressalvas, vou adicioná-lo à lista e espero lê-lo em breve.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se eu ficar me decepcionou muito, achei bem chato na época pra ser sincera. E não tenho vontade de tentar reler.

      Excluir
  2. eu li alguns sick-lits mas confesso que saturei. pouca coisa me soou memorável nesse meio. igual com relação a YA... ja tinha ouvido falar do Sonhos em flor mas não sinto ânimo pra me entregar a essa leitura...
    bjs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um gênero que satura muito rápido, sempre mais do mesmo, não tem novidades nesse meio.

      Excluir
  3. Oie
    muito legal sua resenha, eu li o primeiro livro e gostei muito, quando vi que lançaria esse fiquei bem ansiosa e amei essa edição tão fofa, que pena que para você não é mais tao forte assim o gênero e entendo completamente, bela resenha

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Cath, infelizmente essas coisas acontecem né? Vamos descobrindo outros gêneros que gostamos mais...

      Excluir

Tecnologia do Blogger.