Uma proposta e nada mais, Mary Balogh

by - quarta-feira, maio 16, 2018

Foto: Paraíso das Ideias
Sinopse: "Primeiro livro da série Clube dos Sobreviventes, Uma Proposta e Nada Mais é uma história intensa e cativante sobre segundas chances e sobre a perseverança do amor. Após ter tido sua cota de sofrimentos na vida, a jovem viúva Gwendoline, lady Muir, estava mais que satisfeita com sua rotina tranquila, e sempre resistiu a se casar novamente. Agora, porém, passou a se sentir solitária e inquieta, e considera a ideia de arranjar um marido calmo, refinado e que não espere muito dela. Ao conhecer Hugo Emes, o lorde Trentham, logo vê que ele não é nada disso. Grosseirão e carrancudo, Hugo é um cavalheiro apenas no nome: ganhou seu título em reconhecimento a feitos na guerra. Após a morte do pai, um rico negociante, ele se vê responsável pelo bem-estar da madrasta e da meia-irmã, e decide arranjar uma esposa para tornar essa nova fase menos penosa. Hugo a princípio não quer cortejar Gwen, pois a julga uma típica aristocrata mimada. Mas logo se torna incapaz de resistir a seu jeito inocente e sincero, sua risada contagiante, seu rosto adorável. Ela, por sua vez, começa a experimentar com ele sensações que jamais imaginava sentir novamente. E a cada beijo e cada carícia, Hugo a conquista mais – com seu desejo, seu amor e a promessa de fazê-la feliz para sempre."


Título: Uma proposta e nada mais | Clube dos Sobreviventes #1 | Autor: Mary Balogh | Editora: Arqueiro | Ano: 2018 | Páginas: 272 | Skoob | Recebido em parceria com a editora para divulgação | Nota: 5/5


  Decidi me dedicar a conhecer outras autoras de romances de época, variar um pouco meu repertório, afinal do gênero só costumo ler Julia Quinn. Então logo que vi este lançamento da Editora Arqueiro não pensei duas vezes para solicitar e conhecer a escrita de Mary Balogh, conhecida por sua outra série Os Bedwyns, que eu também pretendo ler em breve.

   Gwendoline perdeu o marido há sete anos e decidiu permanecer viúva e mantendo sua vida de maneira confortável e prática, mas tudo mudou quando aceitou o convite de Vera, uma amiga de longa data, para passar um tempo com a amiga que também ficou viúva e emocionalmente instável. Numa caminhada pela praia ela tropeça em algumas pedras e machuca o tornozelo de uma perna já ruim por outro ferimento anterior e Hugo, que estava também de passagem por ali acaba ajudando-a e entrando em sua vida de maneira inusitada.

   Acontece que Hugo não faz parte da aristocracia como Gwen e obteve seu título com muito esforço, sempre desprezou a classe superior e não se sente à vontade na realidade em que Gwen vive, o que acaba sendo um empecilho entre os sentimentos que um nutre pelo outro. Ambos acreditam que um relacionamento jamais daria certo, mas não conseguem negar a atração que sentem. Um romance delicioso e contado de maneira apaixonante, a leitura não poderia ter sido melhor. 

   A escrita de Mary é incrível, marquei vários quotes que me deixaram pensativa. A maneira como a autora trabalha com as palavras e em cada oportunidade nos trás filosofias sobre a vida é muito empolgante, não consegui largar o livro por um só minuto até terminá-lo. Ouso dizer que gostei tanto quanto, talvez até mais, que a escrita de Julia. Sem querer comparar as duas, é claro, mas vi muito potencial na autora em questão e quero ler todos os outros livros dela.

   Uma proposta e nada mais é o primeiro volume de uma trilogia e eu mal posso esperar para a editora publicar os outros dois volumes aqui no Brasil. A capa é linda e remete bem aos romances de época, não encontrei erros de revisão e recomendo o livro a todos que gostam do gênero ou que tem curiosidade de começar a ler. 

You May Also Like

0 comentários

Tecnologia do Blogger.