O resgate no mar, Diana Gabaldon

by - sexta-feira, julho 20, 2018


"Há vinte anos Claire Randall voltou no tempo e encontrou o amor de sua vida – Jamie Fraser, um escocês do século XVIII. Mas, desde que retornou à sua própria época, ela sempre pensou que ele tinha sido morto na Batalha de Culloden. Agora, em 1968, Claire descobre, com a ajuda de Roger Wakefield, evidências de que seu amado pode estar vivo. A lembrança do guerreiro escocês não a abandona… seu corpo e sua alma clamam por ele em seus sonhos. Claire terá que fazer uma escolha: voltar para Jamie ou ficar com Brianna, a filha dos dois. Jamie, por sua vez, está perdido. Os ingleses se recusaram a matá-lo depois de sufocarem a revolta de que ele fazia parte. Longe de sua amada e em meio a um país devastado pela guerra e pela fome, o rapaz precisa retomar sua vida. As intrigas ficam cada vez mais perigosas e, à medida que tempo e espaço se misturam, Claire e Jamie têm que encontrar a força e a coragem necessárias para enfrentar o desconhecido. Nesta viagem audaciosa, será que eles vão conseguir se reencontrar?"

Título: O resgate no mar | Outlander #3 | Autora: Diana Gabaldon | Editora: Arqueiro | Ano: 2018 | Páginas: 992 | Nota: 5/5 | Skoob | Livro recebido em parceria com a editora para resenha

Resenhas anteriores: 
A libélula no âmbar

   Não tenho mais como negar: estou obcecada por Outlander. Enrolei bastante para ler O resgate no mar e não foi pela quantidade de páginas ou por ter tido algum problema com a narrativa: eu simplesmente não queria que acabasse. O próximo livro com a capa da série só sai no final do ano e eu, como faço questão de ter as capas todas "iguais" na estante, já estou morrendo de saudade e ansiosa para o próximo volume. Mas chega de enrolação e vamos conferir o que eu achei do terceiro livro da série que, caso você não tenha começado a ler ainda pode encontrar alguns spoilers

   O livro começa exatamente do mesmo ponto onde o segundo terminou, com Claire encontrando evidências de que talvez Jamie Fraser, o grande amor de sua vida, não tenha morrido na batalha de Culloden e isso significa que se ela viajasse no tempo mais uma vez, ele ainda estaria vivo. Após o choque diante da nova descoberta ela começa a pesquisar tudo o que aconteceu com ele depois que ela voltou à sua própria época e é assim que a narrativa foca em Jamie por um bom tempo.

   A expectativa do reencontro dos dois torna impossível largar o livro. Foi o mais gostoso de ler até o momento, embora sejam introduzidos vários novos personagens não senti a narrativa me cansando em momento algum, fluiu tudo muito rápido. Talvez eu esteja me acostumando com a quantidade de detalhes que a autora costuma utilizar em seus livros, mas a verdade é que O resgate no mar é o meu preferido até agora. Vale ressaltar que nas outras edições o volume foi dividido em duas partes, mas esta edição da Editora Arqueiro é um volume único.


   Diana é aquele tipo de autora que não se estagna em sua ideia principal, ela explorou novos países; inseriu novos personagens; novos conflitos e vários obstáculos, é claro, para o casal Claire e Jamie. Tamanha habilidade da autora me surpreende a cada página, até mesmo os acontecimentos sem muita importância neste livro se tornaram emocionantes pela maneira como são escritos. A qualidade do texto é inegável. 

  Voltando a parte que a narrativa foca em Jamie, algumas escolhas do personagem me irritaram profundamente, algumas não têm justificativa, outras se deram pelo fato de que ele jamais sonhara - mas nós sim - que reencontraria Claire, porém ainda sim ele bem que mereceu uns tapas neste volume. Outro detalhe que me deixou um tanto agoniada é que após se reencontrarem o casal principal da série não tem sequer um minuto de sossego, porém a sensação logo passou. 

   Este é o primeiro livro da série para o qual dei cinco estrelas, já estou assistindo a adaptação da série (Disponível na Netflix) e mal posso esperar para ler o próximo livro, estou contando as horas para o encontro de Brianna e Jamie. Quanto à edição, fiquei muito contente por se tratar de um volume único, que apesar da quantidade de páginas, facilitou a leitura - pelo menos para mim.


You May Also Like

0 comentários

Tecnologia do Blogger.